Características de jovens e crianças com TDAH


Quem convive com uma criança e jovem que tenha TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção) sabe que o tratamento diário requer atenção a mais. No entanto, mesmo o contato diário com elas pode suscitar algumas dúvidas por parte de pais e profissionais. Para começo de conversa é importante dizer que nem todo TDAH apresenta hiperatividade, mas uma regra entre eles é a desatenção. Isso significa uma grande importância para a equipe médica ou pedagógica que avaliará o jovem e a criança. Lembre-se que informação é tudo, além de ajudar na busca do melhor tratamento. Importante saber O TDAH é um transtorno neurobiológico, genético, hereditário. Isso significa que o transtorno identificado na criança pode vir do pai ou da mãe; de um primo ou de uma tia. O TDAH também encontra em fatores ambientais motivos para sua ocorrência, a saber: nascimento com baixo peso, bebês prematuros ou mãe que fuma durante a gravidez. O uso de outras drogas, inclusive o álcool, também pode influir no aparecimento do transtorno em crianças. Portanto, todo cuidado é pouco no período da gestação e o acompanhamento médico é fundamental.    

TDAH em dois tipos

O TDAH apresenta dois tipos distintos, com um detalhe importante: o TDAH combinado é aquele em que a criança apresenta a hiperatividade, a impulsividade e o déficit de atenção. Já o TDAH desatento é caracterizado quando a criança demonstra apenas a falta de atenção. Em que idade o TDAH pode se manifestar?TDAH se manifesta, geralmente, antes dos 7 anos de idade. Em 95% delas, o transtorno se revela antes dos 12 anos. É importante salientar que o TDAH ocorre na fase de desenvolvimento da criança. Alguns dados sobre o TDAH O transtorno afeta 6% das crianças (ou 11% em algumas estatísticas) e 3% dos adultos. O déficit de atenção traz grandes prejuízos à criança no que diz respeito o aprendizado. Importante ressaltar que 80% das crianças com o transtorno têm grandes chances de continuar TDAH na adolescência. Da adolescência para a fase adulta, esse número vai para 50%. Características O TDAH se constitui por uma excessiva dificuldade em manter o foco em uma atividade que exija esforço mental prolongado; uma atividade que precise ser desempenhada com regras, prazos pré-determinados. Além disso, crianças com déficit de atenção têm dificuldade para começar e terminar suas tarefas. Outra dificuldade é a de rever situações e erros; dificuldade de fazer conclusões, síntese e análise de atitude. As crianças com TDAH tendem a ser mais esquecidas, desorganizadas e perdem-se em tarefas. Além disso, há mais características: – Tendem a ter rendimentos escolares e rotineiros mais baixos; – Podem ser completamente introspectivas; – Problema de memorização, capacidade de organização e interiorização de conceitos e aprendizagens; Diagnóstico tardio é sempre prejudicial Procurar o diagnóstico muito tarde pode provocar lacunas consideráveis no processo de aprendizagem de leitura e matemática. Isso, certamente, causará dificuldades preocupantes na vida acadêmica do aluno. E na escola? Em sala de aula, é importante saber e conhecer o diagnóstico. É importante o pedagogo saber se a criança está sendo devidamente medicada. Depois, é imprescindível melhorar a didática (de forma objetiva), alterar o tom de voz, ensinar de maneira interessante; tudo para que ela se sinta recompensada pelo processo de aprendizagem. Tratamento adequado A criança precisa ser avaliada de maneira global e interdisciplinar para que os profissionais vejam se há outras comorbidades e, assim, propor uma intervenção adequada para o devido tratamento.

DEPOIMENTO

"Eu decidi realizar o curso devido à praticidade, facilidade de utilização e aprendizagem do conteúdo."
Michele Funck Piccoli, Santana de Parnaíba - SP

CONHEÇA NOSSOS CURSOS